Categoria: SQL Server 2008

Dica – Renomear base com mesmo nome, texto em caixas diferentes

Olá, Dica rápida de hoje. Como renomear uma base para o mesmo nome com o texto em diferentes caixas (caixas baixas e altas). Exemplo: alterar EssEnOme para EsseNome.O post leva em consideração também apenas instâncias com case insensitive. Pra renomear bases de dados é muito comum utilizar a sp_renamedb por bons motivos:  Procedure antiga já.
Ler mais

DMO’s de Índices: Testes, resets e rebuilds.

[caption id="attachment_2255" align="aligncenter" width="420"]raizes, indices. A ideia era pra ser essa. Era pra passar a ideia de raízes.[/caption] Olá,
Antes de iniciar o post, aviso que vou usar bastante o termo DMO (forma de agrupar os termos DMV e DMF). Clique aqui  e aqui  para ler mais sobre os termos.
DMO's em geral (DMV's e DMF's) são coisas legais do SQL Server, que se tornaram disponíveis para uso público a partir do SQL Server 2005 e desde então tem facilitado bastante a obtenção de certas estatísticas relacionadas ao servidor SQL Server e/ou banco de dados em questão. Existe uma classe de DMO's extremamente útil que retorna informações relacionadas aos  índices:

Nome

Tipo

dm_db_index_operational_stats

SQL_INLINE_TABLE_VALUED_FUNCTION (DMF)

dm_db_index_physical_stats

SQL_INLINE_TABLE_VALUED_FUNCTION (DMF)

dm_db_index_usage_stats

VIEW (DMV)

Vou chamar todos os três de DMO neste post, embora pessoalmente goste de usar o termo DMV pra tudo (por conveniência), inclusive pra referenciar DMF. Não estou considerando DMO's de Missing indexes, pois não são o tópico do momento.
O objetivo deste post é explicar o que cada DMO retorna como resultado entrando utilizando a prática pra fixar o conteúdo, demonstrando alguns detalhes do funcionamento de cada um destes itens que não são tão aparentes assim relativos à persistência destas informações, e que podem gerar entendimentos incorretos sobre as informações que ele retorna.
Ler mais

A verdadeira data de criação de um banco de dados

Processed with VSCOcam with f2 preset Olá, Como descobrir a verdadeira data de criação de um banco de dados? A princípio, parece ser uma pergunta simples de responder e a resposta aparece de quase imediato: veja na create_date da sys.databases. Mas estamos falando da verdadeira data de criação de um banco de dados, aquela que permanece a mesma mesmo se for a base restaurada em uma instância diferente.
Ler mais

Desafio #1 – Data Compression Labs

Books Oi, Antes de começar o próximo post do Compression Labs, tenho um pequeno e humilde desafio pra quem se interessar a responder (e eu até poderia dizer que estou fazendo isso pra ganhar  tempo fazendo de fazer um post direito, mas estaria sendo estupidamente honesto)...Vamos utilizar o script do Compression Labs #1 adaptado para montar o cenário: vamos criar desta vez duas tabelas, sendo que uma delas vai levar compressão de página.
Ler mais

Data Compression Labs #1 – Tipagem inteligente e páginas zumbis

Open books

Olá,

Compressão no SQL Server é de longe uma das features Enterprise mais importantes do produto presentes desde o SQL Server 2008.

Quem já implantou, viu (inúmeras) vantagens e quem não implantou tem vontade ou interesse. Já quem não gosta...caso patológico. Brincadeira, não conheço quem não tenha gostado.

Quando digo compressão  me refiro ao termo em geral, e o SQL Server entrega várias tecnologias de compressão. Os principais são  Backup Compression (abordado em um post passado) e Data Compression.

Então vamos falar um pouco sobre Data Compression...


Ler mais

Diferenças entre Instância Padrão x Instância Nomeada

Olá, Mais um fast-post (postagem rapidona, tradução livre) pra ilustrar um cenário bem comum para quem usa SQL Server eventualmente: o conceito de instâncias nomeadas e instâncias padrão (default). Peço que tenham paciência pois irei partir do começo, e quando digo “começo”, eu falo da parte de instalação do SQL Server. O processo de instalação
Ler mais

Script – Informações de espaço em disco

Olá, O código a seguir tem a finalidade de capturar o espaço atual em disco. É uma mão na roda principalmente quando se usa o Central Management Servers pra disparar a mesma consulta para várias bases diferentes (possibilitando assim uma verificação rotineira mais rápida e prática). Código [crayon-5e24cf284406b885361536/] Saída: <Clique na imagem>

Reposta do Desafio #1 T-SQL, Ranking Functions (ROW_NUMBER, RANK E DENSE_RANK)

Bom dia pessoal 🙂 Semana passada eu disse que postaria a resposta do desafio #1 T-SQL no começo da semana. Andei ocupado, só deu pra terminar agora. Pra relembrar, o desafio foi este: http://radialog.wordpress.com/2013/07/12/checkpoint-pessoal-desafio-1-t-sql/. Precisamos obter os segundos maiores salários de cada departamento. O desafio praticamente disse, com todas as letras (pelo menos a solução mais
Ler mais