Impressões sobre o exame Oracle Database SQL – 1Z0-071


Olá,

Gostaria de compartilhar  minha impressão sobre a prova 1Z0-071 da Oracle, pré-requisito para obter o título de  OCA – Oracle 12c Administrator.
Para saber o que é cobrado no exame, clique aqui .

 Impressões + dicas
A prova estava 100% alinhada com TODOS os tópicos declarados como tópicos do exame (Review Exam Topics) e notei respeito por parte da Oracle em, descrever no resultado do exame, tópico por tópico onde o candidato respondeu incorretamente as questões. Melhor feedback que esse, nunca nem vi. Além disso, ao meu ver, não é uma prova que subestima o candidato entregando respostas óbvias e usa e abusa de questões com armadilhas (tanto de sintaxe como de comportamento de comando).

Sobre o exame em geral, deixo poucos tópicos de atenção (já que a prova é bem diversificada):

+ Questões com TO_DATE e TO_CHAR em peso, principalmente formatações de data;
+ Diversas pegadinhas envolvendo ORDER BY (no UNION);
+ Domine operações de agrupamento (GROUP BY) e JOINS (todos os tipos, natural, using, outer, inner, etc) pois são bem cobradas no exame, inclusive de forma textual sem comandos.
+ Caiu poucas questões sobre views de dicionário, mas as que cairam, são facilmente cobertas pelos materiais de estudo da Oracle;

+ Muita questão (73) pra pouco tempo (1h40). É uma prova com muitas questões “armadilha” que exigem constante releitura, então se notar que está perdendo tempo demais (5min+), marque a questão pra revisão e parta pra próxima. Essa dica é padrão pra qualquer exame de longa duração, mas é especialmente válida em exames de query.

+ Se você veio do TSQL como eu, não apenas leia sobre PL-SQL, teste cada consulta e acredite…alguns comportamentos são bem diferentes entre os dialetos. Tente concatenar uma STRING com um NULL nos dois produtos e observe os resultados. Domínio da sintaxe é algo que o exame já espera de você como candidato e ele não vai te apresentar 5 questões onde 1 é a resposta certa e as outras 4 são visivelmente absurdas já julgando pela sintaxe. Na verdade a maioria das respostas se parecem MUITO e pra mim esse é o desafio da prova.

Materiais de estudo

Materiais da Oracle Press que cobrem o exame 1Z0-061 ou 1Z0-071 , curso na Udemy para o exame e Oracle Magazine (esse último é muito bom mas deve ser lido de modo seletivo de acordo com os tópicos do exame).

Até a próxima!

Second Shot 2015, exames online e surpresas no agendamento

two-headed-turtle_1842062i

Olá,

Inicialmente seria um post apenas sobre o Second Shot, mas acabou se estendendo e divido em três tópicos:

  • Second Shot
  • Exames Online
  • Surpresas no Agendamento

Vamos aos tópicos…

Second Shot

Second shot está de volta (já havia postado sobre isso em 2014) e isso é uma grande notícia pra quem está planejando tirar uma ou mais certificação, seja pra cumprir alguma resolução de ano novo, etapa de desenvolvimento profissional, etc.

Trata-se de uma promoção onde a Microsoft oferece um voucher, você marca seu exame normalmente, paga normalmente, e se, por um acaso do destino você não passar, você pode refazer a prova sem custo algum (é o que também chamam de free retake)! A ideia é você não precisar do voucher, mas se as coisas não darem certo… Só quem já precisou do Second Shot sabe o quanto é importante ter essa opção disponível…

O que é importante saber:

  • Você pode tirar um voucher de 5 de janeiro de 2015 a 31 de maio de 2015;
  • Se você reprovar em um exame e tiver usado o voucher, você tem até 30 dias pra remarcar a prova sem custo;
  • O voucher cobre todos os exames MCP. No caso de SQL Server, temos o MCSA e o MCSE, que são elegíveis para a promoção;
  • Exames MTA não contam (infelizmente);

Se informe mais aqui.

Exames Online

Com a saída da Prometric e a entrada da Person Vue como parceira da Microsoft, algumas boas novidades chegaram e uma delas é a realização de exames online. A lista dos exames elegíveis para serem feitos online podem ser encontrados aqui. No momento em que esse post é escrito, apenas os exames de MCSA SQL Server estão disponíveis para serem online. Os exames de MCSE não, infelizmente.

Está aí mais uma opção interessante para se certificar (literalmente).

Surpresas no Agendamento

Tendo dito que os exames também são marcados online, mas não todos, sugiro que preste atenção redobrada caso queira marcar seus exames o quanto antes. No meu caso, pretendo tirar a 70-464 e ela não está disponível pra ser feita online (diferente das provas MCSA de Data Platform)  e aí, não me resta outra alternativa a não ser marcar em um centro de treinamento, que agora é Person Vue. Aqui em Brasília, só tenho uma opção de local…Isso não é um sério problema, mas quando fui marcar o exame, fui surpreendido.*¹


 

 

 

Calendário disponível SQN

Esse é o calendário de dias disponíveis para marcação do exame. Na data em que este post foi publicado (06.01.2015), a print acima foi tirada e uma não tão boa notícia me é mostrada, pois pretendia fazer a prova neste mês: a data mais próxima disponível ocorre em 20 de Março. Porém, quando tentei marcar para o dia 20.03, não haviam horários disponíveis! Tive que selecionar a data 27.03 no lugar.

Dizem por aí que o ano começa só depois do carnaval mas não sabia que isso se aplicava até pra marcar um exame, rs.

Com isso, além da dica habitual de jamais em sua vida marcar o exame em PT-BR, recomendo que marque a prova com antecedência, para não ser surpreendido também com períodos distantes do que você pretendia e perder a promoção do Second Shot 🙂

 


E aí, vai marcar algum exame? Alguma informação para adicionar? Dúvidas, críticas? Fique à vontade para comentar.

 

Referências

*¹ – Atualizado devido a comentários.

EDIT 20/01/2015 –  O Bruno (@bruno_silvaba) (vide os comentários) mencionou sobre o calendário da Hepta estar melhor. Ótima dica! Quando publiquei este post, a Hepta não aparecia nos relacionados. E de fato o calendário está muito melhor! Pra quem é de Brasília, tá aí uma boa notícia. Ainda assim, pesquisar a disponibilidade dos centros de aplicação de prova ainda é um conselho válido dependendo da sua região.

 

Hepta

 

Impressões sobre o exame 70-465 – Design database solutions for SQL Server 2012

Imagem totalmente random para representar o post

Olá,

Gostei bastante da prova e cá estou aqui pra compartilhar alguns pontos sobre a mesma..

Coisas legais

  • Casos de estudo: Questões baseadas em casos de estudos são bem interessantes pois como você recebe um cenário as questões são melhor contextualizadas, diminuindo questões de dupla interpretação e calando um pouco nosso amigo “depende”. Melhor ainda quando alguns cenários já foram, em outros momentos, presenciados, seja na vida real ou lidos via blogs e livros, e isso ajuda (me ajudou) bastante na hora de diagnosticar o problema da questão.
  • Features: A prova cobra de modo pesado conhecimento em praticamente todas as ferramentas do produto. Você não precisa dominar cada uma: é suficiente saber apenas o que cada uma faz e o que não faz e isso será cobrado em várias questões (bem mais de 15, no meu sorteio). Algumas questões vem praticamente de graça (por exemplo, quando a questão pede “a melhor opção para criação de políticas” e marcar PBM é quase que automático, e esse tipo de situação ocorreu em diversas questões). O que eu lembro que cai na prova: audit, agent alert, policy based management, resource governor, activity monitor, maintenance plain (…), Profiler, Xtended Events, DTC…
  • Melhor escolha: Essas questões são bem legais, porque geralmente apresentam uma cilada com duas ou mais respostas certas. Por exemplo, se você precisar listar as 10 maiores ocorrências de WAITS da sua instância, você usaria uma DMV ou um DBCC? Pro primeiro, você ordenaria e limitava o resultado. No segundo, você precisaria jogar em uma tabela, variável, etc pra depois fazer o mesmo que você faria no primeiro caso. Por isso, geralmente eu digo e repito: se você tiver 10 opções e dentre elas tiver alguma DMV, considere-a com carinho.
  • Alta Disponibilidade VS Disaster Recovery: Muitas questões muito bem orquestradas no sentido de separar uma coisa da outra e outras muito bem feitas. Saber os tipos de backup e qual o papel de cada um em um disaster recovery é muito importante. Sabendo o que cada um faz, e o TEMPO relativo que cada um demora, algumas questões são praticamente de graça. Backup de log é coisa de bonita de  Deus sempre, mas nem sempre é a melhor opção em uma operação de risco (previamente agendada) onde alguma cagada acontece e a recuperação precisa ser rápida. Talvez um Database Snapshot cairia melhor neste cenário de DR, por exemplo…
  • Indexação: Cai bastante coisa atrelado com os estudos de caso. Não são questões fáceis então recomendo dar uma lida antes sobre o assunto.

Coisas que eu não gostei

  • Mais questão de Mirroring, menos de Always-On. A funcionalidade de Mirroring será descontinuada pela MS nas futuras versões, então, esperava que os exames também fizessem isso, de alguma forma.
  • Algo já pontuado pelo Luti, é sobre as questões que possuem mais de uma resposta correta mas não possuem limites (por exemplo, cinco opções, e você pode marcar todas, ou uma). Se tiverem 4 corretas, e eu marcar 3, perco a questão inteira ou ganho proporcional ao valor da questão? Seria legal a Microsoft indicar isso nas questões ou nas instruções do exame, pra dissipar incerteza que no meu caso me fez gastar um tempo extra nessas questões.

Próximo passo (pessoal)

Exame 70-464! Destinei um tempo maior de revisão pra essa prova, já desenvolvimento não é minha praia e confesso que não tenho boa experiência com esse segmento (depois da 70-433) além de não ser atualmente minha atuação. Espero ter êxito nessa prova e compartilhar algumas dicas sobre ela também.

Referências

Recomendo fortemente a leitura dos posts abaixo (em ordem):

  • Luti – http://luticm.blogspot.com.br/2012/04/impressoes-da-prova-70-465.html
  • Alex Rosa – http://alexrosadba.wordpress.com/2012/11/01/70-465-designing-database-solutions-for-sql-server-2012-pass/

Considero as leituras acima bastante importantes caso você vá realizar o exame.

 

Bons estudos!

[]’s

Impressões sobre o exame 70-463: Implementing a Data Warehouse with Microsoft SQL Server 2012

Nova seção de scripts!

Boa noite,

Fechando a trilogia MCSA, posto aqui minhas impressões sobre o assunto:

Opinião geral

Consegui aprovação no último exame da trilogia MCSA SQL Server 2012, que é a prova de “BI” , onde seus conhecimentos sobre ETL (principalmente) e Data Quality serão avaliados. A impressão que tive do exame, é que a MS testou um profissional que trabalha ostensivamente com SSIS, usando boa parte dos recursos disponíveis na ferramenta Data Tools. Um pouco de MDS  e DQS também, mas SSIS principalmente.

Sinceramente… Eu já li em vários lugares sobre a decisão da MS de incluir um exame de BI pra MCSA e na teoria é interessante, o profissional fica mais generalista no sentido de lidar com quase toda a plataforma SQL Server principalmente o BI da Microsoft que sofre um pouco de preconceito, mas….na prática, eu atualmente não mexo com SSIS e foi legal aprender uns truques novos (e reforçar uns velhos) mas, na boa, achei bola fora por parte da MS tirar o foco dos tios que trabalham com DEV e ADM, pra estudar como se depura um pacote, loga execuções ou configurar o DQS. O assunto é legal, mas definitivamente não devia ser obrigatório.

Opinião sobre o exame

Foram 79 questões, muitas delas cansativas pois falar de SSIS de modo textual. Teve uma quantidade boa de questões de clicar em interface, de arrastar a task correta pra criar um ETL, tais questões foram bem legais, e acredito que poderiam ter sido aplicado em maior quantidade.

Passei dificuldades por não fazer deploy de pacotes e nem logging ao longo da vida de ETL e sofri bastante com várias destas questões textuais.

Achei a prova difícil, pois o que sei de BI/ETL foi algum tempo trabalhando com o BIDS e um pouco de estudo. Inclusive passei por pouco =p

Pra material de estudo, usei o Training Kit (70-463) cobre muito bem a prova e o Introducing SQL Server 2012, a parte que fala  de DQS e de SSIS é sensacional. Esse livro me ajudou mais que o próprio Training, já que DQS é uma novidade do 2012  e tem um capítulo só pra isso e a parte de deploy de SSIS é bem explicada neste livro. Sem contar que o livro é Free, você pode conferi-lo aqui. Aliás, recomendo esse livro também pra 70-462 (cobre muito bem as novidades).

Sobre o exame

Falar um pouco sobre o que lembro (e posso passar por aqui):

Design and implement a data warehouse

As questões mais legais da prova e a única parte que fui bem, hehe:

A visão que a MS tem sobre BI é importante em várias questões de design;

Columnstore Index: Saber quantos você pode criar por tabela, suas restrições (no 2012!!!) e como criar da melhor forma (ocupando menos espaço…);

– Conceitos de Slow Changing Dimension voltando ao banco (estrutura) com SSIS (Tipos 1, 2 e 3)

– Conceito de FK na tabela Fato é cobrada em algumas questões;

Extract and transform data +  (Load Data)

Tasks que caem na prova (control e data flow): Fuzzy Lookup, Derived Column, Merge, Merge Join, Union All, Sort (atenção), Script Tasks e Expressions Tasks. Dê uma olhada que cai na certa.

– Paralelismo ao rodar pacote de carga se baseando em um modelo Snow Flake (essa questão é bem legal);

– Fluxos de erro e event handler são de importância extrema;

– Task de Container aqui vale ouro. Dê uma olhada no que ela realmente pode fazer em critérios de organização e seu uso + EventHandler;

– Surpresinha: Cai uma questão de MERGE no T-SQL. Cai também de tasks Merge, Merge ALL e Union ALL. Mas eu tô dizendo é sobre o MERGE em T-SQL mesmo.

Configure and deploy SSIS Solutions

A maioria das questões é drag in drop ou de múltipla resposta:

– Estude logging, com carinho. Todas as configurações, todas as formas possíveis de log. Inclusive usando SSIS catalog;

– O conceito de SSIS Catalog, variáveis e parâmetros é fundamental e isso é essencial pra passar na prova;

– Falando em SSIS Catalog, dê uma olhada nas views mais importantes;

– Saiba onde os pacotes .dtsx podem ser implantados (TODOS os meios de armazenamento, desde file system até SSISDB);

Build Data Quality Solutions

Parte surpresa da prova! Caiu muito sobre MDS, inclusive plugins de Excel, assim como caiu algumas questões sobre como configura-se o Data Quality Server e Client (saber os pré-requisitos é fundamental em várias questões). Saber sobre as roles do DQS é importante também.

—-

Conclusão + Offtopic

É isso. Feliz por ter passado no exame porque queria estudar ADM de novo e o ETL não tava deixando. Pensa na felicidade!  Agora, vou estudar o que gosto (e quero) e blogar um pouco mais que o normal (pois, finalmente, não estou focado em um exame em específico). Uma felicidade, também particular, foi de saber que o tempo dedicado aos estudos (e uns finais de semana com ssms) deu certo! Aprendi muita coisa desde que comecei a estudar pra certificações, e, de novo, recomendo que seu principal foco seja para aprendizado.

Next Step: MCSE, os dois exames (Design e Developing). Mas até lá, tenho outros objetivos. Tem uns livros de SQL Server aí no meio, além de muito estudo e laboratório (fora uns projetos meio doidos que eu tô tendo, talvez dê certo, só o futuro dirá). Enfim, me preparar por mais tempo o/

Impressões sobre o exame 70-462: Administering SQL Server 2012 Databases

Exame 70-462

Boa tarde!

Feliz por ter tido êxito no exame 70-462 da Microsoft, segundo capítulo da trilogia de certificações rumo ao MCSA. De cara devo dizer que foi uma prova, no mínimo, emocionante.

Preparação

Os estudos anteriores me ajudaram bastante (muito, mesmo), principalmente  do 70-432. A experiência do dia a dia foi fundamental pra acertar algumas questões, principalmente de backup. Estudei novamente me baseando no Training Kit (Material Oficial do exame) assim como o Prep-kit que vem junto pra revisão (que é bem legal). O guia de todo o momento foi novamente o Skills Measured.

Impressões Gerais

Setenta questões. SETENTA. Duas horas (fiz em inglês, o tempo então é maior que em pt-br). Faltando nove minutos consegui finalizar a prova.  Por isso disse que foi emocionante. Nem deu tempo de revisar praticamente. Achei a prova com uma dificuldade interessante (ela está um meio termo entre a 70-432 e 70-450, comparativamente falando, na minha opinião) .

Assuntos que caíram

  •  Bastante sobre Recovery Model e Backup/Restore. Saiba as limitações de cada um e as possibilidades de restauração. Foi o assunto mais recorrente no exame inteiro, inclusive quando se falava de migração (por consequência). Foram questões bem interessantes, embora discorde fortemente de duas delas que continham mais de uma resposta (uma que tinha mais de um modelo de recuperação).
  • Migração caiu em peso. Algumas perguntas sobre como adaptar uma base SQL Server 2005/2008 para 2012. Atenção para alguns termos caso não esteja habituado: Side-by-side e In-Place;
  • Alta Disponibilidade vai cair ao rodo. Leia (e pratique!) sobre Always On, Failover Cluster e saiba o que cada tipo de replicação faz, vantagens e desvantagens. As configurações das réplicas no Always On (preferência de backups, leitura…) marcam presença;
  • Entender um pouco de RAID (principalmente 0,1,5 e 10)  e como mensurar IO é algo que ajudará com certeza;
  • Outras tecnologias: Algumas questões sobre  SQL Azure, SSRS (uma envolvendo permissionamento) e duas de SSIS;
  • Atualização: Saber qual o melhor procedimento para atualizar nodes e instâncias em mirror garante algumas questões;
  • Contained Database: Algumas questões. Saber quais os modos de habilitar e como se autenticar foi o suficiente para estas questões;
  • Menor privilégio possível. GRANT, DENY e REVOKE. Umas três questões e todas elas tranquilas, mas com alguns peguinhas. Sabendo da prevalência do DENY, fica mais fácil… Server Roles cairam também, e algumas questões sobre Server Roles customizadas;

Tem muito mais coisas, porém algumas não me lembro e outras, de tão intuitivas, não posso dizer pra não quebrar o sigilo do exame (NDA).

E agora?

Vou estudar logo o Training Kit 70-463 (BI) e sofrer um pouquinho estudando algo que não uso atualmente 😀

Claro, é necessário conhecer mais sobre a suíte SQL Server no geral e nenhum conhecimento é perdido. Estranhamente estou animado Deve ser porque eu gosto do SSIS e na minha mente ingênua penso que maior parte da prova será sobre isso (rindo).

Em compensação, estou lendo um livro de Administração também, então, vai rolar uma concorrência aí.

Vigilância nos estudos: validar informação é fundamental

Web

Boa tarde.
Queria ter postado isso antes (na época que estava estudando pra 70-461) mas acabei esquecendo, hehe.

Bem, a lição de hoje é:

Preste bem atenção na sua fonte de estudo e não confie sem validar.

Sendo óbvio e redundante, convenhamos  que o ser humano erra, pois não é perfeito. Quem nunca errou que atire a primeira transação.

Mas enfim, o que ia postar na época era esta questão que veio junto com o prep-kit do Training Kit 70-461 (Microsoft SQL Server 2012 Querying).

Clique na imagem para melhor visualização, por gentileza:

Observe

Resumindo…

SCRIPT de CREATE de duas tabelas.

Uma procedure.

A procedure supostamente tem como objetivo inserir os dados de uma tabela em outra.

Sabe qual é a opção correta para fazer o script inserir sem nenhum problema os dados da Tabela A pra B?

Nenhuma

A resposta

Explicando melhor, é possível ver qual seria a resposta do simulado detalhando em um botão.

Não vamos entrar no mérito do assunto IDENTITY (porque o assunto merecia mais algum texto) , então decidi deixar aqui a resposta oficial do Prep-kit (destacada de amarelo) e um questionamento destacado de vermelho.

ping

A resposta proposta parece estar correta, se levarmos em conta a ordem das colunas e apenas isso. Mas, vale lembrar que ambas as tabelas possuem o campo orderid como identity…  Tentar inserir valores explicitamente sem o uso de um SET apropriado para isso (como por exemplo, o SET IDENTITY_INSERT ) dará erro, e infelizmente tal configuração sequer foi mencionada na questão, então podemos desconsiderá-la. Portanto, no mundo sem treino, da teoria, a alternativa C estaria correta. No mundo real, não, inclusive é um erro bem recorrente em projetos de ETL inserções invalidas deste tipo.

Mas o que você quer dizer com isso tudo?

Que não importa a fonte, valide informações técnicas, testando e lendo de outras fontes.

E por mais que a fonte possa parecer impecável, erros podem acontecer. Note que a questão veio do Training Kit. É o material oficial de preparatório para o exame. E deixando claro aqui, é um bom material em linhas gerais, não venho aqui no artigo reclamar do mesmo. A minha intenção foi outra (de alertar sobre a validação de informação) e transmitir uma informação incorreta (ou questionável) é um ato passível pra qualquer ser humano (inclusive, se eu tiver passado algo assim, me alertem sem dó).

Resumindo, não confie em ninguém (recomendação de leitura fortíssima).

Teste. Valide SEMPRE.  Seja curioso. Repita alguns testes pra aumentar a certeza.

Pode parecer besteira, mas este tipo de cilada em exames de certificação significa alguns pontos perdidos, e na vida real, pode significar alguns minutos perdidos enfrentando troubleshootings de qualquer tipo pra depois falar “pô mas eu não tinha entendido assim”.  E isso é uma realidade bem palpável.

Fique à vontade para comentar, dar sua impressão sobre o assunto.

[]’s

Second Shot está de volta!

Segunda chance

Boa notícia pra quem está estudando pra tirar certificações Microsoft.

A Microsoft liberou ontem (30/08/2013) o Second Shot!
Pra quem não conhece, é literalmente, uma segunda chance: você marca o seu exame pela Prometric informando o voucher adquirido em um dos links abaixo, e se por acaso o pior acontecer, você poderá marcar uma segunda vez o mesmo exame sem cobrança alguma.

Vouchers expire on May 31, 2014. All exams, including retakes, must be taken by May 31, 2014.

Lembrando que, extremamente importante…É necessário informar o voucher no ato do primeiro agendamento. Muita gente não se atenta para esse detalhe e acaba por perder a segunda chance que tava ali de graça por vacilo 😀

É isso. Bons estudos pra quem está nessa empreitada. =)

Impressões sobre o Exame 70-461: SQL Server 2012 – Querying

query

Boa noite 🙂

Quarta passada tive êxito no exame 70-461: Querying, o primeiro capítulo da trilogia MCSA.

Se você não conhece o funcionamento sobre a nova trilha certificação, verifique este link, baixe os webcasts e veja como funciona.

Dei uma folheada Training Kit 70-461 e usei como base séria o Skills Measure . Pra não sair no escuro, dei uma lida também, durante um bom tempo, em impressões de outros profissionais que fizeram essa prova. Você pode dar uma pesquisada na internet que com certeza acha. Só pra saber onde eu direcionava mais atenção. E meu post tem esse intuito, de quem sabe, fazer essas dicas úteis pra quem vai prestar o exame.

A forma de prática foi o Prep-Kit, que vem junto com o Training Kit.
Recomendo o uso do Prep-kit apenas para reforçar conceitos e revisar comandos e não para pegar o ritmo da prova, que é bem diferente, sendo supérfluo e sem complexidade alguma! Não tem como comparar o nível de dificuldade do Prep-kit com a prova, btw.

O que mais me prejudicou na prova, e sim, prepare pra rir: marquei, sem querer, a prova em Português. Não cometa esse erro jamais na sua vida. As traduções em português não estão “ruins”, só não estão compatíveis com o bom senso. Por exemplo, é fácil reconhecer VIEWS em banco de dados, mas não “Modos de Exibição”. Teve vários termos, que eu nem consigo mais lembrar de tão exóticos que são. Alguns traduzidos de forma extremamente literal. Até demais. “Larga de frescura rapaz!” – disse alguém. Mas quero ver esse alguém sacar NA HORA o que significa “Função definida pelo usuário com valor de tabela”. Rola um WAITFOR na cabeça, pelo menos na minha. A massa cinza até processa a tradução mas não na hora 🙂

Enfim, compartilho algumas dicas importantes pra quem for prestar o exame:

– Aprenda e PRATIQUE todos os tipos de função, principalmente as TVF (Table Value Functions);

– FOR XML PATH, AUTO e RAW. Vai cair, saiba o que cada cláusula traz e qual é a estrutura do XML. Saiba olhar para determinado XML e imaginar qual FOR XML gerou;

– Modos de Isolamento. Saiba qual causa mais bloqueios, o padrão do SQL Server, o que “versiona” os registros e o que evita leitura suja…

– Views indexadas. Saiba usar SCHEMABINDING. Aliás, views estão bastante em foco neste exame, inclusive para operações DML. De foco nessa parte!

– Relembre: INTERSECT, UNION, UNION ALL, DISTINCT,  ALL, SOME, ANY, RANK FUNCTION…

– CONSTRAINTS em geral. Computed Columns, inclusive com funções;

– Questões DRAG and DROP parecem fáceis. Mas o ‘cão’ mora nos detalhes…Preste bastante atenção no enunciado da questão. Por exemplo, se na questão disse que o usuário USRXPTO já possui acesso de leitura na tabela XPTO, e você deve ALTERAR a tabela mantendo as permissões, você não vai dar um DROP, CREATE e GRANT ou seja lá o que for desnecessários, certo? Se você for alterar, nesse caso, também não precisa do GRANT. Saiba também que criar um campo NOT NULL em tabela já populada não é nenhum almoço grátis. Saiba como resolver esse tipo de pedido.Enfim, parece besteira, mas quem não pratica isso ou nunca teve experiência, pode perder muitos pontos com questões do gênero.

– Essa prova tem um foco exagerado em views (já falei, mas reforço). Pratique inserir/atualizar/deletar alguns registros nela (sim, é possível, via trigger instead of). Inclusive em views que possuem SELECT em mais de uma tabela (dica de ouro);

– Planos de Execução: Aprenda as formas de visualizá-lo;

– Tabelas inserted e deleted + triggers são essenciais. Aliás triggers foram assuntos bem presentes, não tanto quanto VIEWS, mas quase;

– Cairam algumas cláusulas novas: LEAD, LAG , EOMONTH, FORMAT, TRY_CONVERT, PARSE, dentre outros. Inclusive, caiu uma questão de EOMONTH combinada com DATEADD que me confundiu bastante, principalmente por não ter oportunidade de validar o código ):

– Saiba o que faz um PIVOT, UNPIVOT e APPLY (Outer e Cross). Não precisa focar seu estudo nisso (estou pensando em economia de tempo), apenas saiba em que situação aplicar;

– Diferencie newid e newsequentialid, saiba o que cada um faz e TESTE!

– Pratique abrir transações com tratamento de erros. Nada complexo pra quem já trabalha com T-SQL: TRY, CATCH, @@ERRORCOUNT e outras variáveis comuns à transações podem cair. Conhecer o funcionamento do XACT_ABORT e conhecer Triggers que fazem o uso deste tipo de programação é fundamental!

Creio que são informações úteis para quem está estudando. Claro que a prova vai muito além, e esses tópicos acima estiveram presentes no exame que fiz, então, reforço, não deixe de estudar pelo Skills Measure e não se limite ao que foi dito acima.

Uma coisa que me chamou bastante a atenção é que conhecer T-SQL, mas não praticar pode ser um perigo potencial no exame. Existem alguns peguinhas que só quem codifica no dia a dia e executa vai identificar. Parece uma frase clichê, e não deixa de ser, mas é uma verdade crua nessa prova.

E  Socorro, se tiver lendo isto, obrigado pelas dicas e conhecimentos trocados, especialmente as de XML o/

E é isso pessoal.

Estou estudando agora para a 70-462 agora e já tô preocupado com a 70-463 (BI).

[]’s

Impressões sobre o exame 70-450: PRO: Designing, Optimizing and Maintaining a Database Administrative Solution Using Microsoft SQL Server 2008

s6

Nome de exame pequeno, não é mesmo?

Ela só pode ser feita até final de Julho, então depois de adiar o máximo possível (nunca estive preparado) resolvi fazer! O maior aprendizado que fica é que umas cinco questões foram acertadas (quase certeza) graças a conversas que tive com um DBA sênior. E… deu certo! Estou feliz pois passar nesse exame era um objetivo pessoal, e graças a Deus, aos meus amigos DBA’s e ao material disponível na net (principalmente blogs) terminou-se a trilha das certificações MSSQL2008 pra mim 🙂

Maiores informações neste link sobre o exame.

Algumas impressões rápidas sobre a prova (ou “o que eu ainda lembro de terça, rs”):

É uma prova de cenários, onde às vezes a questão não é escolher a certa e sim a mais certa, e por careça que parível os enunciados estavam muito mais moderados que as do exame 70-432.

Alta Disponibilidade (High Availability): Replicação teve participação intensa, principalmente sobre seus tipos. Saber que Database Snapshot não é um método de HA  e qual tipo de técnica não funciona quando um banco possui FILESTREAM ajudou também.

Segurança: Algumas questões sobre TDE e criptografia. Saber qual o melhor método pra criptografar uma coluna e qual é o melhor pra base inteira e como recuperar um banco criptografado com TDE em outra instância ajudou.

Backups: Novamente, umas duas questões sobre cenário. As duas, banco crashou e algo tem que ser feito. Carinho especial para Database Snapshots, se aparecerem na questão. Ela pode ter algo especial. E importante: Um comando bem pequena faz com que o backup em questão não atrapalhe as rotinas de log no LSN. É aquele backup mesmo, que a gente tira quando não se espera. Quem saber qual é o comando ganha a questão.

Monitoramento: A maioria das questões te dava uma lista de itens e perguntava a seguir qual era a melhor forma de capturar essas informações. O SQL Server oferece várias alternativas, mas existe sempre a melhor. Saber o que o Profiler, DMV’s, DTA e logs podem fazer ajuda demais aqui.

No mais, uma questão sobre SSIS (que eu vi em um treinamento! HA), uma sobre Linked Server + configuração de login e outra sobre quais as possibilidades de clusterização pra determinado cenário, e etc.

Bem , agora vou dar uma tempo pra ler mais sobre o funcionamento físico do SQL Server, testar mais as features e aprender mais ainda sobre o ‘poder de fogo’ que ele tem e ainda não conheço. Quando estiver um pouco mais preparado, vou tentar a trilha de certificação do SQL Server 2012 , começando pela Querying. Mas antes disso, preciso ler e estudar muito. E claro, parar de falar um pouco sobre certificações aqui e postar algum conteúdo relevante pra dizer que isso aqui é um blog técnico, rs.

A maior lição que eu tirei dessas certificações, é que o maior benefício que elas podem trazer, é  de incentivar o estudo. O problema é que dependendo do tempo que a pessoa tem, a teoria adquirida aí tem que ser malhada no braço, fazendo lab, simulando uns erros, testando, etc. Não acho viável tirar certificações se não houver sinergia entre a prática vs teórica, já que, de qualquer jeito, o que aprendemos a memória “esquece” aos poucos, imagina o que aprendemos e não colocamos em prática?

Abraço!

Impressões sobre o exame 70-433: Database Development

Imagem que remete ao binário

Boa tarde!

Hoje vou falar sobre impressões e dicas que tive da 70-433, exame que credencia o profissional como Database Developer.
Para maiores informações, veja as referências ou a própria página do exame  clicando aqui!
Enfim, é um exame de 55 Questões (100% da prova), sendo necessário atingir pelo menos menos 70% de acerto na prova (Arredondando, 39 questões).
Comecemos com um relato. Eu inicialmente seguiria a trilha apenas de Administração da linha SQL Server 2008 (onde deveria tirar a 70-432 e 70-450), mas como os exames do SQL Server 2008 vão expirar no final de Julho, resolvi dar um tempo pra, além de ver conceitos relacionados à administração,  dar uma revisitada à temática de desenvolvimento.

Marquei a prova pra duas semanas depois do agendamento (o que  foi um erro) e não tive tempo de estudar o quando deveria (principalmente XML). Não passei. Chateação deixada de lado, peguei XML e o que não dominava muito bem e estudei/pratiquei bem mais, e remarquei sem custo (valeu second shot!) novamente, obtendo êxito dessa segunda vez graças à Deus o/

Sobre o exame

É uma prova que pode vencer pelo cansaço. Mais de 20% da prova é sobre confecção de consultas. 50% da prova (ou mais) são compostas de questões que te fazem rolar DEMAIS o scroll do mouse. Quem não tem paciência vai sofrer um bocado, se brincar até querendo pular as questões. Queries enormes e questões serão imensas. A boa notícia é que a maioria das questões, pra quem está realmente (disse, realmente) acostumado a fazer consultas, vai achar a questão certa só olhando sintaxe. Tem muita questão anulada por erros de sintaxes bem bola fora (alias em GROUP BY e JOINS loucos, daquele naipe cartesiano, sendo que consulta era bem específica quanto à filtros, por exemplo).

Bem, comentando agora algumas questões rapido e superficialmente (Pra falar a verdade, o que consigo lembrar agora):

XML: Na primeira vez caiu no final da prova. Na segunda vez, no meio. Consultar e gerar XML através do XML PATH é importantíssimo. Aprenda conceitos de XML, principalmente XSD, XPATH e XQUERY. Tem um compilado interessante do Gustavo Maia sobre o assunto.

Service Broker: Uma questão. A pegadinha foi sintática. Trata-se de um envio de mensagem por e-mail. Simule algo do tipo se der tempo;

Powershell: Duas questões. Sintaxe novamente era o segredo da questão;

Queries : Caiu muito sobre MERGE, umas quatro questões. CTE’s e subqueries em geral cairam bastante. Muita questão aqui é ganha por sintaxe. O que vai acontecer com frequência é ter duas questões praticamente idênticas e só um detalhe de diferença (por exemplo, tinham duas respostas iguais, script de criação de função, uma com schema dbo e outra sem. As duas estavam certas, porém a que tinha esquema era mais ‘completa’, logo, correta);

Data Tuning Advisor/ Profile : DTA, saber apenas pra que serve já basta para acertar as questões que a prova oferece. Profiler, saber o que pode extrair dele (principalmente os formatos de saída) podem salvar mais de duas questões da prova.

DMV’s: Saber quais DMV’s podem ajudar a detectar índices que podem ser criados ou taxa de fragmentação é um diferencial (dica).

Outras: O uso da função ROUND(), para que tabela vão os e-mails não enviados do Database Mail e saber como funciona o modo de isolamento SERIALIZABLE renderão alguns pontos.

Trigger: Cai muita questão! Estude muito essa parte. Teste. Erre. Aprenda, mas dominar o assunto garante uma boa quantia na nota.

Paciência: Primordial, principalmente pra quem tem preguiça de depurar consultas 🙂

Se você ainda vai fazer as provas da linha SQL Server 2008, boa prova e principalmente, o mais importante, bons estudos!

Dicas de Estudo

Além do Training Kit (é claro) do exame, poderia compilar vários links interessantes e de profissionais que trabalham com SQL Server.

Dessa lista, uma que me ajudou bastante foi o simulado que o Gustavo Maia montou. Questões realmente fantásticas. Recomendo fortemente.

E é isso. Agora vamos estudar pra 70-450 e aperfeiçoar o conteúdo obtido estudando o 70-432 (que é muita coisa por sinal).

Pouco tempo mas muita vontade.  E muita coisa pra aprender e revisar.

[]’